O que tenho aprendido com notícias ruins, STRESS e momentos difíceis… uma realidade pouco falada!

Índice de conteúdo do Post

Humanidade na Medicina: Além do Tratamento Técnico

Todos, nós, sem exceção, passaremos por momentos difíceis em nossas vidas. As vezes são momentos estritamente profissionais, outros pessoais…às vezes a tempestade tem ventos fortes que parecem vir de todos os lados. Nesses momentos precisamos de ajuda ! Todos os médicos tem a missão de ajudar…e muitas vezes essa ajuda não vai ser só com o conhecimento técnico sobre determinado assunto. Precisamos aproveitar a missão para ajudar nossos pacientes em sua integralidade.

 

O Impacto Emocional do Diagnóstico de Câncer

Como radiologista intervencionista que trabalha com pacientes oncológicos, o peso de participar de um momento tão difícil como o diagnóstico de câncer faz parte da nossa rotina, já que muitos cânceres de pulmão , fígado , rins , partes moles , próstata , etc, passam por biópsias conosco.

 

Estratégias para Apoiar Pacientes em Situações de Estresse

Não é que fazemos o diagnóstico (que é feito pelo médico patologista) ou até mesmo damos a notícia (que normalmente acontece quando o paciente recebe o resultado de maneira solitário) … participamos do processo !

 

A Importância do Córtex Pré-Frontal na Resposta ao Estresse

E uma das coisas que mais tenho aprendido é que existem maneiras mais ajustadas de atender pacientes nessa fase … depois que entendi que o STRESS emocional é um padrão de pessoas que passam por este momento e que temos reações diferentes ao stress, aprendi que para cada um destes padrões há um antídoto para ajudar a trazer esses pacientes para onde eles devem estar do ponto de vista emocional. Fiz um curso sobre neurociências da Brain Academy que me ajudou a entender um pouco esse universo pouco falado. E acabou que foi na faculdade da vida que algumas coisas foram ficando mais claras.

 

Ativando o Córtex Pré-Frontal: A Chave para o Potencial Humano Máximo

Onde é este lugar que todos precisamos estar? O ser humano está em suas melhores condições e na sua melhor performance humana quando o córtex pré frontal está ativado. Ali que mora a capacidade de avaliar as situações de maneira complexa e analítica e até mesmo nos facilitar a utilização de vários recursos como a criatividade, que é típica do ser humano. É o que nos diferencia dos outros animais e o que nos deixa únicos dentro da nossa espécie.

 

Identificando e Respondendo aos Padrões de Estresse

O STRESS nos traz para nossos mecanismos cerebrais e fisiológicos mais primitivos e os principais padrões de reação a ele são LUTA, FUGA ou CONGELAMENTO. Às vezes eles podem vir combinados! Há pouca complexidade nestes padrões e quando eles estão ativados estamos mais semelhantes a um animal na savana sendo perseguido do que um ser humano com todas suas potencialidades ativadas!

O interessante é que para cada padrão há um antídoto que pode ter efeito em trazer este modo primitivo para a ativação do córtex pré frontal. Quando isso acontece, há mecanismos cerebrais que de alguma maneira trazem o que vou chamar aqui de “paz de espírito” ou “elevação da consciência”, mas que na verdade é a sensação representada por uma mudança fisiológica, de neurotransmissores e de hormônios circulantes que antes estavam gerando um mal-estar e agora estão ajustados com uma sensação de bem-estar.

Segue algumas pontos importantes abaixo:

 

Luta: Transformando Confronto em Compreensão

. Quem está no mecanismo de luta precisa entender que não existe inimigo… muito menos uma presa fácil…quem está lidando com alguém com este padrão precisa ser assertivo nas informações, com um tom de voz adequado e procurar trazer o lutador para a ativação do seu córtex pré frontal . Tentar colocar perguntas complexas e fazer com que ele veja a situação em outra perspectiva pode ajudar nessa ativação!

 

Fuga: Guia e Alívio Através do Movimento

. Quem está com mecanismo de fuga, facilmente identificado pelo olhar para portas de saída e muitas vezes pernas inquietas, precisa de um guia. Informações dos próximos passos e até mesmo uma conversa durante uma caminhada podem ajudar. Quem está na “fuga” quer correr ou andar, por isto uma caminhada guiada pode ter um excelente efeito. Uma brincadeira ou piada pode funcionar em desviar os pensamentos e quem sabe despertar o córtex pré frontal do “fugitivo”.

 

Congelamento: A Força do Silêncio e da Presença

. Para aqueles que estão congelados e inconsoláveis somente a presença calorosa de alguém , sem muitas falas, pode ajudar para que este momento passe … essas pessoas precisam se sentir amadas e respeitadas e não culpadas.

 

Integrando a Resposta ao Estresse na Personalidade: Naturalidade e Inteligência Emocional

Bom … saber destas questões nos ajuda a agir de maneira diferente para cada situação e mais um detalhe importante : que isso seja naturalmente incorporado à personalidade de quem está se preparando para ajudar ! Tudo que é “forçado” pode perder seu brilho e ficar artificial. Estas condutas precisam estar incorporadas de tal maneira que fiquem inconscientes, como se fosse um reflexo… um reflexo extremamente elaborado e eficaz! Na verdade muitas pessoas aprendem isso sem grandes reflexões sobre córtex pré frontal e padrões primitivos de reação ao STRESS. Isso é uma sabedoria sobre a vida e algumas pessoas aprendem isso rapidamente! Isso faz parte da inteligência emocional!

 

A Espiritualidade como Recurso em Tempos Difíceis

Outra coisa que aprendi é que ter a espiritualidade trabalhada faz com que tudo seja mais fácil… ou melhor, menos difícil. Acreditar em algo e colocar a existência sobre uma outra perspectiva, que não só a do mundo que conseguimos ver e palpar pode ser muito eficaz para a aceitação e o entendimento de que alguma maneira tudo vai passar e coisas boas podem ser retiradas deste momento difícil. Simplesmente aceitar e entender que há males que vem para o bem pode ser um caminho!

É como se a espiritualidade fosse uma necessidade para momentos difíceis ! E talvez seja um dos antídotos mais eficazes. Independente da religião ou método, momentos difíceis são também um chamado para nos sintonizarmos com esta necessidade. Pode ser muito difícil para uns, pode ser realmente um momento de conversão ou salto da consciência para outros, e pode ser um chamado para reacender uma chama que já existia mas estava fraca.

 

O Valor da Empatia: Ajudando os Outros e a Si Mesmo

Espero que tenham gostado desta reflexão. Oportunidades para lidar com pessoas vivendo momentos difíceis sempre teremos. Será que estamos preparados para fazer a diferença?

Ajudar alguém que esteja precisando é tão recompensador! Quando alguém ajuda outra pessoa, duas pessoas serão ajudadas…e qualquer uma delas pode ser você!

Até a próxima!

 

Dr. João Paulo Giacomini Bernardes - Radiilogista Intervencionista em Brasília - DF

Dr João Paulo Giacomini Bernardes
Radiologista Intervencionista em Brasília- DF

Perguntas e respostas sobre "stress" em pacientes

O córtex pré-frontal é crucial porque é a parte do cérebro responsável por avaliar situações de maneira complexa e analítica. Sua ativação permite que utilizemos recursos como a criatividade, ajudando-nos a operar em nosso melhor potencial humano. Este estado é essencial para enfrentarmos desafios de forma eficaz e única entre os seres humanos.

Os principais padrões de resposta ao estresse são luta, fuga e congelamento. Esses padrões primitivos podem reduzir nossa capacidade de pensar claramente e nos fazer reagir de forma mais instintiva, semelhante a animais sob ameaça. Reconhecer e responder a esses padrões pode ajudar a reativar o córtex pré-frontal, permitindo uma resposta mais calma e calculada.

  • Luta: Quem está no modo de luta precisa de interações assertivas e uma mudança de perspectiva para ativar o córtex pré-frontal.
  • Fuga: Indivíduos em fuga beneficiam-se de atividades físicas como caminhar, que podem ajudar a redirecionar sua energia e foco.
  • Congelamento: Aqueles que estão congelados precisam de uma presença calorosa e tranquila, com pouca ou nenhuma conversa, permitindo que se sintam seguros e amados.

A inteligência emocional ajuda os profissionais de saúde a reconhecer e responder adequadamente aos diferentes padrões de estresse emocional dos pacientes. A espiritualidade, por sua vez, oferece uma perspectiva mais ampla e um senso de paz, ajudando tanto os pacientes quanto os profissionais a encontrarem significado e resiliência em situações desafiadoras.

Respostas naturais e não forçadas são mais eficazes porque são percebidas como genuínas e confiáveis pelos pacientes. Quando os comportamentos são forçados, eles podem perder sua autenticidade e eficácia, o que é crucial em situações de alto estresse emocional. A naturalidade nas respostas também reflete um alto nível de competência e empatia por parte do profissional de saúde.

Uma resposta

  1. Parabens Dr. João Paulo. Disse ao seu pai que é um grande amigo meu (trabalhamos juntos na Klabin por muitos anos), vc é um médico e um ser humano diferenciado. Poucos assim existem. Abençoada seja a sua jornada aqui na terra.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *